RELAÇÃO DA HANSENÍASE COM A COBERTURA DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA E CONDIÇÕES SOCIOECONÔMICAS

Autores/as

  • Kleane Maria Da Fonseca Azevedo Araújo
  • Francisco Carlos Félix Lana

Resumen

Objetivo: Analisar a epidemiologia da hanseníase e sua relação com a cobertura da Estratégia Saúde da Família e as condições socioeconômicas na Paraíba, Brasil, no período de 2001 a 2016. Material e Método: Estudo ecológico de abordagem quantitativa. Os dados secundários foram extraídos do Sistema de Informação de Agravos de Notificação. Verificou-se a relação dos indicadores epidemiológicos da hanseníase com a cobertura da Estratégia de Saúde da Família e Índice de Desenvolvimento Humano Municipal por meio da regressão de Poisson com inflação de zeros. Resultados: Foram analisados 12.134 casos novos de hanseníase. O aumento da cobertura da Estratégia de Saúde da Família contribuiu significativamente para incremento na taxa de detecção na população geral. A melhora do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal contribuiu para aumento de casos da doença na população geral e redução em menores de 15 anos. Conclusão: Houve melhoria dos indicadores epidemiológicos da doença mediante implantação de serviços de saúde e avanços nos indicadores sociais; no entanto, ainda persistem situações de pobreza e desigualdade que contribuem para a continuidade da hanseníase. Reforça-se a importância de investimentos nas ações de saúde e políticas inclusivas, com vistas a minimizar as iniquidades existentes e controlar a endemia.

Publicado

2020-01-20

Cómo citar

Da Fonseca Azevedo Araújo, K. M., & Félix Lana, F. C. (2020). RELAÇÃO DA HANSENÍASE COM A COBERTURA DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA E CONDIÇÕES SOCIOECONÔMICAS. Ciencia Y Enfermería, 26. Recuperado a partir de https://revistas.udec.cl/index.php/cienciayenfermeria/article/view/1414

Número

Sección

Investigaciones